PROFESSOR

PAULO CESAR

PORTAL DE ESTUDOS EM QUÍMICA
 

DICAS PARA O SUCESSO NO VESTIBULAR: AULA ASSISTIDA É AULA ESTUDADA - MANTER O EQUILÍBRIO EMOCIONAL E O CONDICIONAMENTO FÍSICO - FIXAR O APRENDIZADO TEÓRICO ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS.

Home
Grafeno
Crise Financeira
Hidratos de Carbono
LHC
Bactéria GFAJ
Sperbactérias KCP
Como as cinzas prejudicam os aviões
Ônibus a Hidrogênio
Superátomos
O que os Faraós Bebiam
Metal Orgânico
Microondas no Laboratório de Química
Pré-Sal
Elementos Pseudo-metálicos
Crise Nuclear na Coreia
Crédito de Carbono
Reforma Ortográfica
Novo ENEM
Gripe Suína
Água Seca
Balança mais sensível do mundo
Chuva Seca
Adoçantes Artificiais
Estato Gasoso
Por que a água sanitária desinfeta
Adrenalina
Água
Antibióticos
Ácido Desoxirribonucleico
Armas Químicas
Armas Biológicas
Armas Nucleares
Bafômetro
Bicabonato de Sódio
Biodiesel
Bronzeamento Artificial
Bioquímica das Células
Botulismo
Cálculos em Química por Análise Dimensional
Células Tronco
Clonagem
Colesterol
Combustíveis
Ciclos Biogeoquímicos
Cristais Líquidos
Curiosidades_químicas.htm
Desodorantes
Etanol
Fenilcetonúria
Química do Vagalume
Neuroquímica
Vida
Ecstasy
Moléculas que matam
Coca Cola Diet x Bala Mentos
Química do Beijo
Novo Tipo Ligação Química
Datação do C 14
Bioquímica da Arteriosclerose
Equilíbrio Ácido Base no Sangue
Sabão Molécula Intrigante
Cafeína
Vírus
Feromônios
Benzeno
Corantes
Nicotina
Polônio
Leptina
Raio X
Polímeros: A era dos plásticos
Vacinas Comestíveis
Química Combinatória
Gás Hélio
Sangue Artificial
Surfactantes e Micelas
Química do Cabelo
Elementos Químicos
Química Medicinal
Explosivo C4
THC
Notícias Quânticas
Forças Intemoleculares
Gás Carbônico
Biotecnologia
Química das Aranhas
Vitaminas
Moléculas Quirais
Carboidratos
Colesterol II
Lipídios
Proteínas
Química do Sorvete
Química do Vinho
Química na Cozinha
Quimioterapia
Dicionário de Química
Diet ou Light?
Fique Por Dentro
Química das Aranhas
Gráficos
Grandes Nomes da Ciência
Histórico da Química
Lâmpadas Fluorescentes
Meio Ambiente
Mol
Os Segredos da Mumificação
Perguntas Superinteressantes
Química do Cigarro
Química do Cotidiano
Tratamento da Água
Salmonella
Pilhas e Baterias
Polímeros Condutores de Eletricidade
Umidade Relativa do Ar
Viagra
Vitaminas e Minerais

 

Set U Free.... qual é a do ecstasy?!
Depois de explodir na europa e nos EUA, chega ao Brasil uma substância que já conquistou milhões de usuários. O ecstasy é a droga do momento: centenas de jovens, embalados por músicas e luzes, consomem esta substância, em raves e boates, com uma metodologia que lembra os antigos rituais de uso de drogas nos povos antepassados. O que torna esta molécula tão especial? O Portal de Estudos em Química apresenta o MDMA e outras feniletilaminas, moléculas que são capazes de mexer com a sua cabeça.


 

Noz Moscada:
uma droga alucinógena
Muitas plantas possuem compostos cujas estruturas químicas lembram o MDA (metilenodioxianfetamina). Entre estes, o sassafrás, a salsa, o açafrão, anis e a noz moscada. Assim como o MDA, suas estruturas lembram a anfetamina, a dopamina e a mescalina. Os seus efeitos também são parecidos com os destas drogas: algumas causam euforia e outras alucinações.
A noz moscada, que é a semente da planta Myristica fragrans, é largamente utilizada como tempero, no mundo inteiro. Entretanto, por conter compostos tipo-MDA, é também utilizada como uma droga alucinógena, principalmente por adolecentes e presidiários.
A noz moscada já era utilzada com fins medicinais desde o sétimo século A.C., por médicos árabes. Entretanto, o primeiro relato de efeito psicotrópico da noz moscada foi somente em 1576, na descrição de uma "pregnant English lady who, having eaten ten or twelve nutmegs, became delirously inebriated".

Componentes do óleo de Noz Moscada:

elemicina
elemicina
miristicina
miristicina
safrol
safrol


O óleo da noz moscada contém vários compostos precursores sintéticos de drogas tipo-MDA. A maioria dos usuários consome cerca de 20 gramas de noz moscada, que contém, aproximadamente, 210 mg de miristicina (potencial MMDA), 70 mg de elemicina (potencial TMA) e 39 mg de safrol (potencial MDA). Estes óleos não-amínicos podem ser convertidos, in vivo, para as formas amínicas, isto é, MDA, MMDA e TMA.

Muitas pessoas já experimentaram a noz moscada como alucinógeno. Malcom X, durante seu período na prisão, usou noz moscada, e relata como sendo "a kick of three or four reefers". Algumas pessoas relatam que, inicialmente, se sentem eufóricas. Mas o mais significativo e frequente dos sintomas é o estado de dormência e entorpecimento que surge cerca de 2 horas após a ingestão. Mesmo no dia seguinte as pessoas se sentem meio "devagar".
A dose usual é cerca de 20 gramas de noz moscada ralada, o que corresponde a 5 ou 6 unidades. Esta quantidade é suficiente para causar sérios efeitos psicológicos e fisiológicos. Estes efeitos variam com o indivíduo, a dose e a procedência da planta. Algumas pessoas gostam, mas a maioria acha a experiência um tanto ruim. Muitos tem dificuldade de ingerir a droga (meio copo de "cerragem"). Alguns chegam a sofrer náuseas e enjôos nos primeiros 45 minutos. Após estes sintomas, um estado de euforia e contentamento usualmente ocorre, seguido da secura da boca e garganta, e um envermelhamento muito pronuciado dos olhos. Após um tempo a euforia passa, e a maioria dos usuários se sente bastante entorpecido, devido ao forte efeito tranquilizante e calmante da droga. Muitos não conseguem fazer outra coisa senão se jogar no sofá. Uma das melhores coisas que pode ser dita sobre a noz moscada é que a experiência é muito ruim para provocar o vício.

 

MDMA: o ecstasy

Centenas de jovens alucinados, cujo slogan é "Set U Free". Este é o cenário de uma rave, festa de jovens e adolecentes embalada por techno, luzes e o ecstasy. O MDMA (N-Metil-3,4-metilenodioxiamfetamina, comumente conhecido como Ecstasy, X, E, XTC, Adam, entre outros) é uma droga com intensa atividade psicotrópica. Na sua forma pura, é um pó branco cristalino. É usualmente vendida na forma de pó, misturado com excipientes, comprimidas em drágeas ou em cápsulas.XTC O custo médio é de 20 a 30 dólares por cápsula. É ilegal na maioria dos países. Pertence a classe das feniletilaminas, da qual fazem parte as anfetaminas, a adrenalina, a dopamina e a mescalina. Outros derivados sintéticos da anfetamina, como a efedrina, são vendidos livrementes nas farmácias, em descongestionantes nasais, inibidores de apetite, entre outros.

A liberação de serotoninaO mecanismo de ação é o mesmo da grande maioria das drogas tipo-anfetamina: é a potencialização dos sistemas nervosos central e periférico, devido ao aumento na produção de acetilcolina. Acetilcolina é um dos neurotransmissores, moléculas que transmitem sinais químicos entre os neurônios. Mas os principais efeitos mentais que o MDMA provoca devem-se a sua interferência no sistema da 5-hidroxitriptamina (serotonina, ou 5-HT). É o mesmo sítio ativado por drogas psicodélicas. XTCSabe-se que o MDMA aumenta a biodisponibilidade do 5-HT, por dificultar a sua recaptação e estimular a sua liberação pelos neurônios pré-sinápticos. O 5-HT está associado a vários fatores no cérebro, como o sono, sonho, humor, euforia, percepção sensorial, etc..Serotonina O MDMA provoca uma liberação massiva de 5-HT e, por isso, apresenta um forte efeito sobre o humor. Após algum tempo, o estoque de 5-HT vai acabando e a biossíntese não atende a demanda. Chega-se ao estado de depressão e esgotamento, que ocorre entre 6 a 8 horas após a ingestão da droga.

mescalina é extraída do cactus peyote
A Mescalina também é uma feniletilamina.

Os efeitos da droga MDMA no organismo são muito pronunciados, variando desde o estímulo até o relax. As droga potencia os estímulos sensoriais; por isso, nas raves, os usuários encontram um ambiente perfeito, cheio de música e luzes. Na psiquiatria, o MDMA era utilizado para surtir os mesmos efeitos que, hoje, são causados pelo Prozac (fluoxetina), conhecida como a droga da felicidade. As pessoas ficam eufóricas, agitadas, mais emotivas e pré-dispostas ao carinho, toque e sexo. Muitos usuários relatam efeitos desconfortáveis, como cólicas, vômito e paranóias. Algumas pessoas ficam deprimidas nos dias posteriores a ingestão da droga. Entretanto, um dos piores e mais perigosos efeitos colaterais causados pelo ecstasy é a súbita elevação da temperatura corpórea (o MDMA provoca hipertermia). Isto pode causar uma desidratação profunda e, em muitos casos, levar à morte. Nas raves, os usuários costumam ingerir litros de água, tentando resfriar e hidratar o corpo. Embora não muito prejudicial a curto prazo, o MDMA apresenta sérias injúrias a longo prazo. Uma delas é a diminuição do peso do usuário, uma vez que o MDMA inibe o apetite e provoca um grande desgaste calórico. Existem vários artigos que evidenciam, também, a relação entre o uso do MDMA e distúrbios cardio-vasculares.

XTC:// História
1913: O MDMA é sintetizado e patenteado pela MERCK. A patente não menciona o uso.
1953: Exército norte-americano testa a droga para aplicações militares. Chegou a ser utilizada como "droga da verdade".
1977: Alexandre Shulgin, após obter o PhD em Bioquímica, testa o MDMA e relata a experiência a alguns amigos
Alexandre Shulgin, o padastro do xtc1978: O primeiro artigo científico sobre o MDMA foi publicado, por Alexandre Shulgin. Inicia-se o uso terapêutico do MDMA, por psiquiatras europeus e norte-americanos.
1977-1985: A "era dourada" do MDMA. Como não era ilegal, podia ser vendido livremente nas ruas, boates, bares, farmácias e danceterias. Muitos estudantes norte-americanos usavam diariamente. Em 1984 o MDMA ganhou um apelido: "empathy" que, logo depois, transformou-se em "ecstasy".
1980: O ecstasy chega à Europa. A droga foi logo adotada por muitos jovens, principalmente na Inglaterra.
01/06/1985: O MDMA é, finalmente, banido e considerado ilegal nos EUA. O congresso americano o colocou no topo da lista de drogas proibidas: inicialmente, até mesmo a pesquisa acadêmica da droga ou derivados foi suspensa. Logo, a grande maioria dos países sul-americanos e europeus também baniram o ecstasy.XTC é ilegal!
08/02/2000: Dois estudantes de química da Universidade Federal do Paraná e um professor de colégio foram presos por fabricar e vender ecstasy. Segundo a polícia, o professor Daniel Gibson teria encontrado a rota sintética da droga em uma página na Internet.
05/06/2000: Manuela Kirschner, filha do embaixador brasileiro em Londres, e seu namorado, Chrystian von Rogoschin, foram presos em flagrante ao receber um pacote com 260 comprimidos de ecstasy. Mais um caso de tráfico de drogas entre jovens de classe alta do DF.

 

A síntese do MDMA é relativamente simples, e diversos usuários acabam "aprendendo" a metodologia, que consiste em vários refluxos, extrações, destilações e recristalizações. Uma das rotas sintéticas está esquematizada na figura abaixo. Neste exemplo, o reagente de partida é o safrol, que pode ser extraído do sassafrás. O safrol sofre uma isomerização, resultando na mistura cis-trans do isosafrol. Este é oxidado, na presença de peróxido, para uma cetona. Esta sofre uma aminação redutiva com a formamida, resultando no MDMA.

O safrol é o reagente de partida para vários análogos da anfetamina e, por isso, tem a sua venda controlada, no Brasil. Existe uma lei ambiental que, também, proíbe a exploração da sassafrás para a obtenção de safrol. Pesquisadores da Epagri já estão condicionando uma planta do norte, a pimenta longa, também rica em safrol, para o plantio em outras áreas do país. O safrol é muito utilizado nas indústrias de cosméticos, pesticidas/herbicidas, farmacêuticas e alimentos.

qual será a próxima droga?Desde os tempos mais remotos, o homem tem se utilizado de substâncias químicas, encontradas em plantas ou, mais recentemente, sintéticas, para provocar alterações no seu estado mental. Set U Free!!!Algumas vezes associadas a cultos religiosos, ritos espirituais ou práticas de iniciação, as drogas sempre fascinaram a humanidade. Por serem capazes de alterar profundamente a personalidade e interesses humanos, algumas drogas, com o passar dos anos, se tornaram ilícitas. Outras, entretanto, como o etanol, a nicotina e a cafeína, continuam legais, fazendo com que determinados grupos na sociedade se enriqueçam cada vez mais, a despeito dos males consequentes do uso deliberado destas drogas. A linha que separa as drogas lícitas das ilícitas é tênue e, muitas vezes, imaginária. Muito mais do que embasamento científico, esta distinção se faz com base em parâmetros comerciais: qual presidente seria corajoso o suficiente para, por exemplo, banir o álcool ou a nicotina de seu país? O ecstasy é apenas mais uma droga, destas que costumam aparecer a cada geração. Com o acentuado avanço da química orgânica nas últimas décadas, não será surpresa se, nos próximos anos, novas substâncias, com efeitos diversos, sejam escolhidas pelos jovens e adolescentes como novas portas para a fuga da realidade.

 

O Portal de Estudos em Química (PEQ) adverte:
O uso de drogas psicotrópicas é prejudicial à saúde.
Saiba mais
> ecstasy.org: tudo sobre o MDMA
> Ecstasy e o seu Cérebro
> E is for Ecstasy: um livro online
> MDMA e análogos
> + Feniletilaminas

 

Home | Grafeno | Crise Financeira | Hidratos de Carbono | LHC | Bactéria GFAJ | Sperbactérias KCP | Como as cinzas prejudicam os aviões | Ônibus a Hidrogênio | Superátomos | O que os Faraós Bebiam | Metal Orgânico | Microondas no Laboratório de Química | Pré-Sal | Elementos Pseudo-metálicos | Crise Nuclear na Coreia | Crédito de Carbono | Reforma Ortográfica | Novo ENEM | Gripe Suína | Água Seca | Balança mais sensível do mundo | Chuva Seca | Adoçantes Artificiais | Estato Gasoso | Por que a água sanitária desinfeta | Adrenalina | Água | Antibióticos | Ácido Desoxirribonucleico | Armas Químicas | Armas Biológicas | Armas Nucleares | Bafômetro | Bicabonato de Sódio | Biodiesel | Bronzeamento Artificial | Bioquímica das Células | Botulismo | Cálculos em Química por Análise Dimensional | Células Tronco | Clonagem | Colesterol | Combustíveis | Ciclos Biogeoquímicos | Cristais Líquidos | Curiosidades_químicas.htm | Desodorantes | Etanol | Fenilcetonúria | Química do Vagalume | Neuroquímica | Vida | Ecstasy | Moléculas que matam | Coca Cola Diet x Bala Mentos | Química do Beijo | Novo Tipo Ligação Química | Datação do C 14 | Bioquímica da Arteriosclerose | Equilíbrio Ácido Base no Sangue | Sabão Molécula Intrigante | Cafeína | Vírus | Feromônios | Benzeno | Corantes | Nicotina | Polônio | Leptina | Raio X | Polímeros: A era dos plásticos | Vacinas Comestíveis | Química Combinatória | Gás Hélio | Sangue Artificial | Surfactantes e Micelas | Química do Cabelo | Elementos Químicos | Química Medicinal | Explosivo C4 | THC | Notícias Quânticas | Forças Intemoleculares | Gás Carbônico | Biotecnologia | Química das Aranhas | Vitaminas | Moléculas Quirais | Carboidratos | Colesterol II | Lipídios | Proteínas | Química do Sorvete | Química do Vinho | Química na Cozinha | Quimioterapia | Dicionário de Química | Diet ou Light? | Fique Por Dentro | Química das Aranhas | Gráficos | Grandes Nomes da Ciência | Histórico da Química | Lâmpadas Fluorescentes | Meio Ambiente | Mol | Os Segredos da Mumificação | Perguntas Superinteressantes | Química do Cigarro | Química do Cotidiano | Tratamento da Água | Salmonella | Pilhas e Baterias | Polímeros Condutores de Eletricidade | Umidade Relativa do Ar | Viagra | Vitaminas e Minerais

Este site foi atualizado em 28/01/11