PROFESSOR

PAULO CESAR

PORTAL DE ESTUDOS EM QUÍMICA
 

DICAS PARA O SUCESSO NO VESTIBULAR: AULA ASSISTIDA É AULA ESTUDADA - MANTER O EQUILÍBRIO EMOCIONAL E O CONDICIONAMENTO FÍSICO - FIXAR O APRENDIZADO TEÓRICO ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS.

Home
Grafeno
Crise Financeira
Hidratos de Carbono
LHC
Bactéria GFAJ
Sperbactérias KCP
Como as cinzas prejudicam os aviões
Ônibus a Hidrogênio
Superátomos
O que os Faraós Bebiam
Metal Orgânico
Microondas no Laboratório de Química
Pré-Sal
Elementos Pseudo-metálicos
Crise Nuclear na Coreia
Crédito de Carbono
Reforma Ortográfica
Novo ENEM
Gripe Suína
Água Seca
Balança mais sensível do mundo
Chuva Seca
Adoçantes Artificiais
Estato Gasoso
Por que a água sanitária desinfeta
Adrenalina
Água
Antibióticos
Ácido Desoxirribonucleico
Armas Químicas
Armas Biológicas
Armas Nucleares
Bafômetro
Bicabonato de Sódio
Biodiesel
Bronzeamento Artificial
Bioquímica das Células
Botulismo
Cálculos em Química por Análise Dimensional
Células Tronco
Clonagem
Colesterol
Combustíveis
Ciclos Biogeoquímicos
Cristais Líquidos
Curiosidades_químicas.htm
Desodorantes
Etanol
Fenilcetonúria
Química do Vagalume
Neuroquímica
Vida
Ecstasy
Moléculas que matam
Coca Cola Diet x Bala Mentos
Química do Beijo
Novo Tipo Ligação Química
Datação do C 14
Bioquímica da Arteriosclerose
Equilíbrio Ácido Base no Sangue
Sabão Molécula Intrigante
Cafeína
Vírus
Feromônios
Benzeno
Corantes
Nicotina
Polônio
Leptina
Raio X
Polímeros: A era dos plásticos
Vacinas Comestíveis
Química Combinatória
Gás Hélio
Sangue Artificial
Surfactantes e Micelas
Química do Cabelo
Elementos Químicos
Química Medicinal
Explosivo C4
THC
Notícias Quânticas
Forças Intemoleculares
Gás Carbônico
Biotecnologia
Química das Aranhas
Vitaminas
Moléculas Quirais
Carboidratos
Colesterol II
Lipídios
Proteínas
Química do Sorvete
Química do Vinho
Química na Cozinha
Quimioterapia
Dicionário de Química
Diet ou Light?
Fique Por Dentro
Química das Aranhas
Gráficos
Grandes Nomes da Ciência
Histórico da Química
Lâmpadas Fluorescentes
Meio Ambiente
Mol
Os Segredos da Mumificação
Perguntas Superinteressantes
Química do Cigarro
Química do Cotidiano
Tratamento da Água
Salmonella
Pilhas e Baterias
Polímeros Condutores de Eletricidade
Umidade Relativa do Ar
Viagra
Vitaminas e Minerais

 

Plásticos Fantásticos:
polímeros que são condutores elétricos



monitores de plásticoPlásticos (polímeros) são conhecidos por serem bons isolantes: não conduzem eletricidade. Certo? Depende. Um grupo especial de polímeros conduz eletricidade. E, além disso, emitem luz quando submetidos a um determinado potencial elétrico. "Descobertos" há menos de 30 anos, estes polímeros estão abrindo possibilidades fantásticas na indústria tecnoló-gica, como monitores de plástico e músculos artificiais.

 

 

monitores de plásticoLight Emitting Polymers (LEP): Displays.

Esta história começa em 1970. Um grupo de químicos descobriu que alguns displays com polímeros condutorespolímeros eram condutores elétricos. Desde então, começou-se a pensar em fios de plástico, circuítos mais leves, músculos artificiais, entre outros. Alguns destes polímeros tinham outra propriedade: emitiam luz quando conduziam eletricidade, dependendo do potencial aplicado. Estes polímeros são conhecidos como LEP - light emitting polymers.
A utilização destes polímeros eletroluminiscentes como displays foi também cogitada; mas, na época, os displays de cristais líquidos (LCD) haviam sido recentemente introduzidos no mercado, e eram a grande vedete das indústrias de eletônicos.
Porém, após quase duas décadas, a tecnologia de LCD já oferece algumas limitações. É ai que entram os Plásticos Brilhantes.
cadeias de polímeros condutores

ligações pi conjugadas

poli bitiazolLigações Conjugadas
Estes polímeros possuem ligações pi conjugadas - permitindo a mobilidade eletrônica ao longo da cadeia. As propriedades ópticas e elétricas destes polímeros estão relacionadas com sua conformação molecular, e podem ser modificadas pela introdução de grupos à cadeia polimérica, pela variação da temperatura, pressão, interação com solventes, ou pela aplicação de um potencial elétrico. Polianilina é um dos mais importantes polímeros condutores e tem sido intensivamente estudada nos últimos anos, tanto do ponto de vista teórico como experimental.

 

LEP: Ideias...

Imagine que você esteja vestindo uma camisa amarela. Você gira um botão oculto na manga da camisa e ela fica de outra cor. Mais um giro no botão e o bolso de sua camisa passa a exibir a sua novela favorita. Esta é apenas uma das inovações tecnológicas prometidas pelos LEPs...

Outras Aplicações:
> Uma outra aplicação para os polímeros condutores é de sensor químico. Pesquisadores na Itália já preparam um "nariz artificial", capaz de detectar centenas de diferentes espécies químicas, com uma tecnologia baseada nos polímeros condutores.
> Polímeros condutores também são utilizados em impressoras jatos de tinta.

E, num futuro próximo:

um relógio, tv, internet, cronômetro...
relógio LEP multi-uso

uma televisão na carteira, um atlas rodoviário...
carteira-monitor LEP

paineiis mutantes; placas que mudam de sinais
painel LEP ativo para automóveis


monitores de alta-resolução LEP



 Structures of conjugated oligomers

Structures of conjugated oligomers

 

 

Músculos Artificiais:
Os polímeros condutores também podem ser utilizados como músculos artificiais. Alguns podem se extender ou contrair, dependendo do potencial elétrico aplicado. Tal como um músculo natural. Estes músculos podem servir como mecanismos de propulsão alternativos, ou mesmo como substituto de músculos humanos lesados.
“I do believe it is a revolution in materials,” diz Dr. Mohsen Shahinpoor, diretor do Artificial Muscle Research Institute, na University of New Mexico, “because we really bring materials to life.”
"One day they could be used for propulsion", prevê Shahinpoor; "I have always been fascinated by the fact that biological systems were equipped with such actuators and muscles that would work in such a quiet and noiseless fashion." Um robô com músculos artificiais
Um dos polímeros mais utilizados como músculo artificial é a poliacrilonitrila (PAN); fibras deste polímero, no estado sólido, se contraem ou se expande em função do pH do meio externo ou do potencial aplicado. Os resultados mostram que este polímero é mais forte do que o músculo humano.

"In the future, we see the potential to emulate the resilience and fracture tolerance of biological muscles, enabling us to build simple robots that dig and operate cooperatively like ants, soft-land like cats, or traverse long distances like a grasshopper," diz Dr. Yoseph Bar-Cohen, um físico no Jet Propulsion Laboratory da NASA, em Pasadena, California.
 

[VÍDEOS]
Veja um músculo artificial em ação

Uma contração muscular artificial
Um bíceps artificial
 



GALERIA DE IMAGENS


3D structure of PPV

light emitting polymers for wafer thin televisions

 

The immiscibility of fluorous, aqueous, and organic liquids (shown left) enables patterning of two overlapping stripes of light-emitting polymers, with the use of a fluorinated photoresist (shown right).

 

Light emitting polymer samples in UV light

 

 

 

How an OLED emits light

How does this sandwich of layers make light?

A simple animation showing how an OLED organic light emitting diode emits light.

  1. To make an OLED light up, we simply attach a voltage (potential difference) across the anode and cathode.
  2. As the electricity starts to flow, the cathode receives electrons from the power source and the anode loses them (or it "receives holes," if you prefer to look at it that way).
  3. Now we have a situation where the added electrons are making the emissive layer negatively charged (similar to the n-type layer in a junction diode), while the conductive layer is becoming positively charged (similar to p-type material).
  4. Positive holes are much more mobile than negative electrons so they jump across the boundary from the conductive layer to the emissive layer. When a hole (a lack of electron) meets an electron, the two things cancel out and release a brief burst of energy in the form of a particle of light—a photon, in other words. This process is called recombination, and because it's happening many times a second the OLED produces continuous light for as long as the current keeps flowing.

We can make an OLED produce colored light by adding a colored filter into our plastic sandwich just beneath the glass or plastic top or bottom layer. If we put thousands of red, green, and blue OLEDs next to one another and switch them on and off independently, they work like the pixels in a conventional LCD screen, so we can produce complex, hi-resolution colored pictures.

 

 

 

 

 

 

Home | Grafeno | Crise Financeira | Hidratos de Carbono | LHC | Bactéria GFAJ | Sperbactérias KCP | Como as cinzas prejudicam os aviões | Ônibus a Hidrogênio | Superátomos | O que os Faraós Bebiam | Metal Orgânico | Microondas no Laboratório de Química | Pré-Sal | Elementos Pseudo-metálicos | Crise Nuclear na Coreia | Crédito de Carbono | Reforma Ortográfica | Novo ENEM | Gripe Suína | Água Seca | Balança mais sensível do mundo | Chuva Seca | Adoçantes Artificiais | Estato Gasoso | Por que a água sanitária desinfeta | Adrenalina | Água | Antibióticos | Ácido Desoxirribonucleico | Armas Químicas | Armas Biológicas | Armas Nucleares | Bafômetro | Bicabonato de Sódio | Biodiesel | Bronzeamento Artificial | Bioquímica das Células | Botulismo | Cálculos em Química por Análise Dimensional | Células Tronco | Clonagem | Colesterol | Combustíveis | Ciclos Biogeoquímicos | Cristais Líquidos | Curiosidades_químicas.htm | Desodorantes | Etanol | Fenilcetonúria | Química do Vagalume | Neuroquímica | Vida | Ecstasy | Moléculas que matam | Coca Cola Diet x Bala Mentos | Química do Beijo | Novo Tipo Ligação Química | Datação do C 14 | Bioquímica da Arteriosclerose | Equilíbrio Ácido Base no Sangue | Sabão Molécula Intrigante | Cafeína | Vírus | Feromônios | Benzeno | Corantes | Nicotina | Polônio | Leptina | Raio X | Polímeros: A era dos plásticos | Vacinas Comestíveis | Química Combinatória | Gás Hélio | Sangue Artificial | Surfactantes e Micelas | Química do Cabelo | Elementos Químicos | Química Medicinal | Explosivo C4 | THC | Notícias Quânticas | Forças Intemoleculares | Gás Carbônico | Biotecnologia | Química das Aranhas | Vitaminas | Moléculas Quirais | Carboidratos | Colesterol II | Lipídios | Proteínas | Química do Sorvete | Química do Vinho | Química na Cozinha | Quimioterapia | Dicionário de Química | Diet ou Light? | Fique Por Dentro | Química das Aranhas | Gráficos | Grandes Nomes da Ciência | Histórico da Química | Lâmpadas Fluorescentes | Meio Ambiente | Mol | Os Segredos da Mumificação | Perguntas Superinteressantes | Química do Cigarro | Química do Cotidiano | Tratamento da Água | Salmonella | Pilhas e Baterias | Polímeros Condutores de Eletricidade | Umidade Relativa do Ar | Viagra | Vitaminas e Minerais

Este site foi atualizado em 18/01/11