PROFESSOR

PAULO CESAR

PORTAL DE ESTUDOS EM QUÍMICA
 

DICAS PARA O SUCESSO NO VESTIBULAR: AULA ASSISTIDA É AULA ESTUDADA - MANTER O EQUILÍBRIO EMOCIONAL E O CONDICIONAMENTO FÍSICO - FIXAR O APRENDIZADO TEÓRICO ATRAVÉS DA RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS.

Home
Grafeno
Crise Financeira
Hidratos de Carbono
LHC
Bactéria GFAJ
Sperbactérias KCP
Como as cinzas prejudicam os aviões
Ônibus a Hidrogênio
Superátomos
O que os Faraós Bebiam
Metal Orgânico
Microondas no Laboratório de Química
Pré-Sal
Elementos Pseudo-metálicos
Crise Nuclear na Coreia
Crédito de Carbono
Reforma Ortográfica
Novo ENEM
Gripe Suína
Água Seca
Balança mais sensível do mundo
Chuva Seca
Adoçantes Artificiais
Estato Gasoso
Por que a água sanitária desinfeta
Adrenalina
Água
Antibióticos
Ácido Desoxirribonucleico
Armas Químicas
Armas Biológicas
Armas Nucleares
Bafômetro
Bicabonato de Sódio
Biodiesel
Bronzeamento Artificial
Bioquímica das Células
Botulismo
Cálculos em Química por Análise Dimensional
Células Tronco
Clonagem
Colesterol
Combustíveis
Ciclos Biogeoquímicos
Cristais Líquidos
Curiosidades_químicas.htm
Desodorantes
Etanol
Fenilcetonúria
Química do Vagalume
Neuroquímica
Vida
Ecstasy
Moléculas que matam
Coca Cola Diet x Bala Mentos
Química do Beijo
Novo Tipo Ligação Química
Datação do C 14
Bioquímica da Arteriosclerose
Equilíbrio Ácido Base no Sangue
Sabão Molécula Intrigante
Cafeína
Vírus
Feromônios
Benzeno
Corantes
Nicotina
Polônio
Leptina
Raio X
Polímeros: A era dos plásticos
Vacinas Comestíveis
Química Combinatória
Gás Hélio
Sangue Artificial
Surfactantes e Micelas
Química do Cabelo
Elementos Químicos
Química Medicinal
Explosivo C4
THC
Notícias Quânticas
Forças Intemoleculares
Gás Carbônico
Biotecnologia
Química das Aranhas
Vitaminas
Moléculas Quirais
Carboidratos
Colesterol II
Lipídios
Proteínas
Química do Sorvete
Química do Vinho
Química na Cozinha
Quimioterapia
Dicionário de Química
Diet ou Light?
Fique Por Dentro
Química das Aranhas
Gráficos
Grandes Nomes da Ciência
Histórico da Química
Lâmpadas Fluorescentes
Meio Ambiente
Mol
Os Segredos da Mumificação
Perguntas Superinteressantes
Química do Cigarro
Química do Cotidiano
Tratamento da Água
Salmonella
Pilhas e Baterias
Polímeros Condutores de Eletricidade
Umidade Relativa do Ar
Viagra
Vitaminas e Minerais

 

Embora possam existir "zilhões" de substâncias químicas diferentes, elas são combinações de pouco mais de uma centena de elementos químicos. Um elemento químico é qualquer substância que não pode ser decomposta em outras substâncias mais simples através de processos químicos ordinários: os elementos são os tijolos fundamentais com os quais toda a matéria é feita. Dos 116 elementos químicos conhecidos, cerca de 20% não existe na natureza: foram preparados sinteticamente em laboratórios. Os elementos químicos podem se combinar e formar substâncias mais complexas, chamadas de compostos, que possuem características diferentes dos elementos que o constitui. Por exemplo, dois átomos do elemento Hidrogênio e um átomo do elemento Oxigênio podem se combinar e formar uma molécula de água (H2O). A água em nada se assemelha aos gases oxigênio e hidrogênio.

Os filósofos gregos Tales, Anaximenes e Heráclitos, muito antes de Cristo, foram os primeiros a sugerir a composição elementar da matéria: Thales achava que o elemento fundamental era a água; Anaximenes dizia que era o ar e Heráclitos acrediva que era o fogo. Um outro filósofo grego, Epédocles, disse que todas as substâncias eram compostas de 4 elementos: água, fogo, terra e ar. Aristóteles também pensava assim, e inclusive atribuiu as propriedades físicas das substâncias como derivação das propriedades elementares. Embora pareça estranho, o pensamento grego já trazia os fundamentos da química moderna: falava-se em elementos, compostos, substâncias... Demócrito e Lêucipo, em torno de 400 anos A.C., criaram o termo "átomo" (do grego, "indivisível") para descrever o que, na sua concepção, seriam as unidades elementares da matéria.

Em 1661, o químico inglês Robert Boyle estabeleceu a diferença entre elemento e substância e, em 1789, o químico francês Antoine-Laurent Lavoiser publicou o que pode ser considerada a primeira lista de elementos baseada nas definições de Boyle. Nesta lista estavam citados "sílica" e "alumina", entre outros, que hoje sabemos se tratar de substâncias, e não elementos.

Mesmo os antigos já conheciam 7 dos elementos químicos (ouro, prata, chumbo, ferro, mercúrio, zinco e cobre), sendo citados mesmo na Bíblia. Os outros elementos foram descobertos a partir da segunda metade do século 18, quando as técnicas de separação e caracterização foram aprimoradas.



No exemplo acima, o Potássio reage com o Cloro para formar KCl.


 
O ano da descoberta dos Elementos
Até o ano 1 A.D. Au Ag Cu Fe Pb Sn Hg S C  
Alquimistas
1 A.D. to 1735
As Sb Bi P Zn          
1735-1745 Co Pt                
1745-1755 Ni                  
1755-1765                    
1765-1775 H N O Cl Mn F        
1775-1785 Mo W Te              
1785-1795 U Sr Ti Y            
1795-1805 V Cr Be Nb Ta Ce Pd Rh Os Ir
1805-1815 Na K Ba Ca Mg B I      
1815-1825 Li Cd Se Si Zr          
1825-1835 Al Br Th              
1835-1845 La Tb Er Ru            
1845-1855                    
1855-1865 Cs Rb Tl In            
1865-1875                    
1875-1885 Ga Yb Sm Sc Ho Tm        
1885-1895 Pr Nd Gd Dy Ge Ar        
1895-1905 He Eu Kr Ne Xe Po Ra Ac Rn  
1905-1915 Lu                  
1915-1925 Hf Pa                
1925-1935 Re                  
1935-1945 Tc Fr At Np Pu Cm        
1945-1955 Md Fm Es Am Pm Bk Cf      

O Portal de Estudos em Química apresenta um pouco de história.

Na tabela ao lado, o ano da descoberta de cada elemento químico. Na tabela abaixo, alguns exemplos que justificam por quê alguns símbolos não tem, aparentemente, nenhuma relação com o nome do elemento. E, em seguida, dois novos elementos químicos.

Nome em Português
 
Símbolo
 
Nome Original
Antimônio
 
Sb
 
Stibium
 
Cobre
 
Cu
 
Cuprum
 
Ouro
 
Au
 
Aurum
 
Ferro
 
Fe
 
Ferrum
 
Chumbo
 
Pb
 
Plumbum
 
Mercúrio
 
Hg
 
Hydragyrum
 
Potássio
 
K
 
Kalium
 
Prata
 
Ag
 
Argentum
 
Sódio
 
Na
 
Natrium
 
Estanho
 
Sn
 
Stannum
 
Tungstênio
 
W
 
Wolfram
 

 

 

 

arquivo://Novos Elementos: 118 e 116
Dois novos elementos foram descobertos (ou criados?) pelo grupo de cientistas liderado por Ken Gregorich, no Lawrence Berkeley National Laboratory, na Califórnia.

No 88-Inch Cyclotron, os cientistas aceleraram íons de kriptônio-86 a energias da ordem de 449 milhões de elétrons-volt. Este fluxo de íons foi colidido contra uma população de chumbo-208. Os elementos 118 e 116 são extremamente instáveis, e sua existência só pode ser confirmada pela análise de seus produtos de decaimento radioativo. A interpretação dos resultados, indicou que o 86Kr e 208Pb se fundiram em um elemento transitório 118 (massa atômica de 293 com 175 nêutrons). Em menos de 1 milisegundo, este elemento decaiu para formar uma partícula alfa (2 prótons e 2 nêutrons) e um átomo do elemento 116 (massa atômica 289 com 173 nêutrons). Eliminações sucessivas de partículas alfa resultaram nos elementos 114, 110, 108 e 106.


I-Yang Lee, diretor científico do 88-Inch Cyclotron, resumiu a importância deste experimento: "From the discovery of these two new superheavy elements, it is now clear that the island of stability can be reached. Additionally, similar reactions can be used to produce other elements and isotopes, providing a rich new region for the study of nuclear and even chemical properties."

 

43     technetium (1936)
85     astatine (1940)
93     neptunium (1940)
94     plutonium (1940)
95     americium (1944)
96     curium  (1944)
97     berkelium (1949)
98     californium (1950)
99     einsteinium (1952)
100   fermium (1952)
101   mendelevium (1955)
102   nobelium (1958)
103   lawrencium (1961)
104   ruterfordium (1969)
105   hahnium (1970)
106   seaborgium (1974)
116   sem nome (1999)
118   sem nome (1999)

 

Estes não foram os primeiros elementos a serem descobertos no Lawrence Berkeley National Laboratory. Confira, ao lado, a lista dos elementos descobertos (nomes em inglês) neste laboratório.

 

Home | Grafeno | Crise Financeira | Hidratos de Carbono | LHC | Bactéria GFAJ | Sperbactérias KCP | Como as cinzas prejudicam os aviões | Ônibus a Hidrogênio | Superátomos | O que os Faraós Bebiam | Metal Orgânico | Microondas no Laboratório de Química | Pré-Sal | Elementos Pseudo-metálicos | Crise Nuclear na Coreia | Crédito de Carbono | Reforma Ortográfica | Novo ENEM | Gripe Suína | Água Seca | Balança mais sensível do mundo | Chuva Seca | Adoçantes Artificiais | Estato Gasoso | Por que a água sanitária desinfeta | Adrenalina | Água | Antibióticos | Ácido Desoxirribonucleico | Armas Químicas | Armas Biológicas | Armas Nucleares | Bafômetro | Bicabonato de Sódio | Biodiesel | Bronzeamento Artificial | Bioquímica das Células | Botulismo | Cálculos em Química por Análise Dimensional | Células Tronco | Clonagem | Colesterol | Combustíveis | Ciclos Biogeoquímicos | Cristais Líquidos | Curiosidades_químicas.htm | Desodorantes | Etanol | Fenilcetonúria | Química do Vagalume | Neuroquímica | Vida | Ecstasy | Moléculas que matam | Coca Cola Diet x Bala Mentos | Química do Beijo | Novo Tipo Ligação Química | Datação do C 14 | Bioquímica da Arteriosclerose | Equilíbrio Ácido Base no Sangue | Sabão Molécula Intrigante | Cafeína | Vírus | Feromônios | Benzeno | Corantes | Nicotina | Polônio | Leptina | Raio X | Polímeros: A era dos plásticos | Vacinas Comestíveis | Química Combinatória | Gás Hélio | Sangue Artificial | Surfactantes e Micelas | Química do Cabelo | Elementos Químicos | Química Medicinal | Explosivo C4 | THC | Notícias Quânticas | Forças Intemoleculares | Gás Carbônico | Biotecnologia | Química das Aranhas | Vitaminas | Moléculas Quirais | Carboidratos | Colesterol II | Lipídios | Proteínas | Química do Sorvete | Química do Vinho | Química na Cozinha | Quimioterapia | Dicionário de Química | Diet ou Light? | Fique Por Dentro | Química das Aranhas | Gráficos | Grandes Nomes da Ciência | Histórico da Química | Lâmpadas Fluorescentes | Meio Ambiente | Mol | Os Segredos da Mumificação | Perguntas Superinteressantes | Química do Cigarro | Química do Cotidiano | Tratamento da Água | Salmonella | Pilhas e Baterias | Polímeros Condutores de Eletricidade | Umidade Relativa do Ar | Viagra | Vitaminas e Minerais

Este site foi atualizado em 27/01/11